Buscar
  • Vinha Solo

O início do ciclo da vinha: gemas e brotação



Gema

A vinha em seu merecido sono desperta com o final do inverno. Após a poda, a circulação da seiva pela “veias” da videira torna-se mais ativa. Nesse período a seiva escorre e escapa pelas extremidades já podadas, e a vinha chora de emoção em começar um novo ciclo. Essas lágrimas perduram por dias e é o sinal de que logo começará um novo ciclo.


Então surgem as gemas. Os olhos da vinha. Nesses pequenos bojos está desenhado o futuro vegetativo da safra vindoura. O destino dos brotos, das folhas, das gavinhas e dos cachos depende da qualidade e da homogeneidade das gemas. O desabrochar de uma gema é um espetáculo emocionante. Com o primeiro calor da primavera, as escamas das gemas se abrem e ocorre um inchaço. E é nesse delicado momento que surge um encantador conjunto de folhinhas e cachinhos de flores impacientes por um raio de luz. Uma nova safra se inicia. Nossos vinhos começam a ser delineados.

Período de Brotação

A brotação é o despertar fenológico da vinha. Se o alinhamento entre a qualidade do solo, a endodormência e a disponibilidade hídrica estiver adequado, e a poda realizada com esmero, então, a brotação se desenvolverá de forma equilibrada e uniforme.

A brotação da vinha é o fim de um período de inatividade e o início de uma fase alegre. Cada amanhecer é saudado pela vinha com um broto. E é nesse ambiente primaveril de manhãs frescas e de tardes amenas que as folhas vão evoluindo e os protótipos de cachos são moldados. Essa é uma bela etapa de evolução mas também é uma fase delicada e sensível. Assim, o nosso cuidado, a nossa atenção e o nosso carinho é fundamental para a vinha. O conhecimento da biodiversidade dentro do nosso vinhedo e dos arredores, aliado a nossa experiência de ciclos/safras anteriores é muito importante para se obter a qualidade da uva.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
whatsapp.png